Visita ao MST no Estado da Bahia

Visita aos acampamentos e asentamentos

do MST no Estado da Bahia

A viagem fazia parte do programa Janela aberta ao Sul da ONGD galega Amarante. Os objetivos deste programa som “achegar a realidade dos povos do Sul á nossa sociedade e formar pessoas que participem ativamente no movimento da solidariedade e pela transformação do injusto modelo de relações Norte-Sul”. A viagem constituía a fase prática do programa, e nela tratamos de conhecer de perto a organização do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Na viagem participamos quatro pessoas: Antía Puentes (Estudante de Ciências Políticas na USC),

Aldán Santamarina (Professor de Matemáticas), Mónica Puga (Licenciada em Ciências Políticas e Professora de Serviços à Comunidade) e Suso Sanmartín (Professor de Desenho).

 

 Na Secretaria Estadual do MST de Bahia, situada em Salvador de Bahia (capital do Estado), numa reunião com dois dirigentes, decidimos visitar quatro das oito Regionais nas que o Movimento tem dividido o Estado.

Deste jeito poderíamos conhecer acampamentos e assentamentos mais recentes (no Centro-Norte do Estado) e viajar logo às Regiões do Sul, onde se acham os primeiros assentamentos do Estado, nos que já têm mui desenvolvida a produção e a organização do trabalho coletivo.

Secretaria Estadual do MST. Salvador de Bahia. Agosto 2001

Foi, então, a nossa unha viagem no espaço-tempo.

 As primeiras ocupações do MST produziram-se no Sul, no Extremo Sul, e foram avançando cara o Norte, tanto no país, o Brasil (gleba Macali, no município de Ronda Alta, no Rio Grande do Sul, o 7 de Setembro de 1979) quanto no Estado da Bahia (“Projeto 4045”, no então município de Prado, hoje Alcobaça, o 5 de Setembro de 1987). 

A nossa viagem em sentido contrário (norte-sul) permitiu-nos conhecer, por ordem cronológica, as diferentes fases do trabalho que o MST realiza, já que partindo duns dos assentamentos mais recentes, na Regional Recôncavo, chegamos aonde se encontram os mais antigos da Bahia, na Regional Extremo Sul.

1ª etapa: Regional Recôncavo 

O MST tem dividida a Regional Recôncavo em diferentes Sub-Regionais.

Na nossa viagem visitamos a Sub-Regional de São Sebastião do Passé, integrada (em Agosto de 2001) polo acampamento Paulo Jackson os assentamentos Pedrinhas e Panema.

Selecciona os nomes para ver informação

selecciona para veres información e fotos

2ª etapa: Regional Sudoeste

A Regional Sudoeste ten a sua Sede em Vitória da Conquista, 3ª cidade do Estado da Bahia.

Na nossa viagem visitamos três assentamentos próximos á Sede (pertencentes á Micro-Regional Sede). foram os assentamentos de Amaralina, Mocambo e Canguzú.

Também fizemos uma viagem de dous dias à Micro-Regional Chapadão, para visitar a Escola Fábio Henrique no Assentamento Lagoa-Caldeirão.

  Selecciona os nomes para ver informação e fotos

3ª etapa: Regional Sul

A Regional Sul ten a sua Sede em Itabuna.

Esta região tem uma importante tradição de cultivo do cacau. Os grandes latifúndios desta zona enchiam os barcos do porto cacaueiro de Ilhéus cara todo o mundo.

Com a crise do cacau, as grandes fazendas ficaram vazias e os fazendeiros não opuseram grande resistência ás ocupações do MST.

Na nossa viagem visitamos Assentamento Terra Vista

antiga fazenda cacaueira, todo um modelo de referencia para o MST da Bahia, no que ficamos quatro dias.

Desde Terra Vista achegamo-nos um dia ata o próximo Assentamento Rio Aliança.

 

 

 

 

Selecciona os nomes para ver informação e fotos

4ª etapa: Regional Extremo Sul

A Regional Extremo Sul ten a sua Sede em Itamarajú.

Nesta Regional nasceu o MST da Bahia (primeira ocupação do Estado em Setembro de 1987).

Aqui visitamos dois assentamentos históricos, totalmente consolidados e com uma produção estável: Assentamento de Nossa Senhora do Rosário e Assentamento 1º de abril

Tambén visitamos a Engarrafadora de Cachaça da cidade de Itamarajú.

Assistimos também a um Cassamento Sem Terra no assentamento de Palmares

Selecciona os nomes para ver informação e fotos

Voltar á páxina inicial